ABCD
A Associação Brasileira de Cirurgiões-Dentista abre um canal de moda para você ficar a par das novidades e tendências da linha de vestuário
do setor de odontologia e do dia-a dia do profissional.
Confira na íntegra a matéria de Olívia Sanches sobre as origens e a utilização do branco na área de saúde

Além do branco

Na Grécia Antiga, os médicos costumavam usar o branco para homenagear o deus da medicina, Asclépio, pois para esse fim o branco representava a pureza da alma dos homens que se dedicavam a salvar e cuidar da vida alheia com tanto desprendimento. Já durante a Idade Média e Moderna os profissionais da saúde comumente usavam roupas escuras como o preto, marrom e verde-musgo, e quanto mais sujo de sangue fossem suas vestes, melhor profissional era considerado. Somente Pasteur, na segunda metade do século XIX, conseguira demonstrar definitivamente a letalidade dos agentes microbianos, tornando incontestável a necessidade de assepsia e limpeza dos ambientes hospitalares. Logo, nada mais apropriado para os profissionais do que roupas de cores claras, pois facilitam a visualização de manchas, sujeiras, respingos de sangue e outras substâncias. Desde então o vestuário branco é característico dos profissionais da saúde, inclusive no ramo da odontologia.
Porém, nos dias de hoje é contestável o uso diário ou obrigatório da cor, levando em conta que o branco é uma cor não muito fácil de ser administrada: Além de sujar muito facilmente e exigir uma lavagem minusciosa, vamos concordar que não é nada fácil encontrar sapatos brancos bonitos que combinem com sua personalidade. Há também o perigo da transparência, a mulher deve redobrar os cuidados com a langerie, que deve sempre ser do tom da pele e com o mínimo de costuras possível, para não marcar.
É possível optar por outras alternativas mais práticas e que igualmente transmitam a sensação de assepsia para o paciente, além disso o uso inteligente das cores pode trazer vida ao consultório. Para os mais conservadores, tons claros ou pastéis são uma alternativa, assim como o uso de peças brancas com detalhes coloridos, ou aplicadas com rendas e bordados discretos; Além de poder deixar a cor branca para as peças superiores, a serem combinadas com qualquer tipo de calça e sapatos mais formais. Se quiser manter o branco, por costume ou se usa-o como uniforme, tente abandonar os sapatos de gosto duvidoso e busque investir em acessórios coloridos, como relógios, gravatas, óculos, jóias ou bijouterias e lenços de cabelo para as mulheres. Nada muito mirabolante que fuja de seu gosto ou que lhe atrapalhe no atendimento.
Para os mais cheinhos, roupas brancas são mais difíceis de serem lisonjeiras. Podem ficar super elegantes, porém é mais difícil de adaptar. Prefiram cortes mais amplos, com tecido plano, visto que malha pode marcar muito mais; calças de caimento reto, batas com decote V e cintura império são ideais para as mulheres.
É importante ressaltar que o material que suas roupas são feitas influencia muito na comodidade e aparência. Peças de algodão ou linho, são extremamente confortáveis e arejadas, assim transmitem a sensação ideal de limpeza e frescor, portanto opite sempre por peças de composição de fibra natural, quanto menos acrílico ou poliéster, por exemplo, mais gostosa de vestir e ventilada será sua roupa.
É super possível usar roupas coloridas, porque para o profissional da saúde o branco não é tão fundamental quanto estar sempre bem alinhado. Para isso é muito importante estar com o avental impecável todos os dias. Barba, cabelo, unhas e pele devem estar sempre bem feitos e cuidados, assim como as roupas bem alinhadas, limpas e passadas. Para as mulheres, um pouco de maquiagem pode fazer toda a diferença, porém aplicações leves com cores neutras onde o toque de cor seja na boca ou nos olhos, nada de parecer uma palhaça. A cor branca sozinha jamais conseguirá transmitir todo cuidado, limpeza e frescor que uma pessoa bem arrumada consegue passar, por isso use e abuse das cores sem medo, e desvie o cuidado antes com a cor, para a estética no geral: Conforto e elegância devem andar juntos, independentemente da cor de sua roupa.
ABCD Brasil - Associação Brasileira de Cirurgiões- Dentistas
Rua Voluntários da Pátria, 547 - São Paulo - SP
CEP. 02011-000 - Fone.: 55 11 3017- 0955 - Fax.: 55 11 3017-0957
abcd@abcdbrasil.org.br
Desenvolvido por MixMkt/ICL